O pulo da discórdia

A última inovação do Counter-Strike: Global offensive foi trazida pela equipe alemã da BIG, um pulo despretensioso atrás de uma caixa ou parede onde se consegue ver todo o outro lado e não é visto pelo adversário.

Tudo parecia normal até ele ser revelado, durante o classificatório da PGL Cracóvia um dos players aplicou tal façanha para cima da Immortals e que resultou em muita polêmica, mas não foi dado tanta expansão para a reclamação dos brasileiros, veja como foi no qualificatório:

 

 

Não muito contente com todas as reclamações a BIG decidiu colocar sua estratégia no modo máximo e trouxe vários outros pontos que podem ser utilizados o mesmo, como no seu primeiro jogo contra a Faze Clan onde aplicou várias vezes o salto com duck na inferno, veja aqui:

Isso gerou uma certa polêmica entre os players que saíram em discussão da legalidade desportiva do uso desse tipo de salto dentro do jogo, hoje o player Finn “karrigan” Andersen da Faze Clan ressaltou em sua conta pessoal do twitter que Faze e Mousesports fizeram um acordo de “cavalheiros” para que esse pulo não seja usado de forma abusiva como a BIG utilizou no dia anterior.

E você o que acha deste artificio usado pela BIG e do acordo Faze x Mous?

By
Bacharel em administração, Palmeirense fanático, palestrante desmotivacional, adepto a barba de mendigo, amante de qualquer Fps, estudante de CS:GO aficionado e newbie nas horas vagas. :)

2 Comentários

  1. Acho que isso é culpa da Valve por não ter resolvido isso a tempo do major.. os times podem usar todos os artifícios dentro do jogo para vencer a partida.

    Replicar
  2. Erro total da VALVE não é justo culpar o outro time que usou esse artificio pra vencer…

    Replicar

Deixa uma resposta

Your email address will not be published. Campos obrigatórios estão marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*