O lag não será mais desculpa…

Uma equipe da universidade de Bangor no país de Gales descobriram um novo método de desenvolvimento para uma nova fibra óptica 2 mil vezes melhor do que a que temos atualmente.

A tecnologia utiliza o sistema Optical Orthogonal Frequency Division Multiplexing (OOFDM). Além disso, a grande novidade está na acessibilidade, pois o objetivo é que essa nova fibra óptica esteja comercialmente disponível para o público em geral, como casas e empresas.

No ano passado outros cientistas da Universidade de Sydnei tinham conseguido um outro método capaz de transmitir dados em velocidades de até 26 Terabytes por segundo

Já imaginou você jogando Counter-Strike nesta velocidade? o ping seria perfeito e o lag não seria mais a desculpas dos newbies haha.

Entretanto, existem muitos outros pontos a se considerar antes de determinar o valor da novidade. Afinal, as estruturas de transferência de dados ainda são baseadas em linhas de cobre para banda larga e também é preciso avaliar questões como a capacidade de atendimento das prestadoras de serviço. Ou seja, não se trata de uma solução prevista para um futuro tão breve.

Walyson Vëras é um amante de Counter-Strike há mais de 10 anos, gosta de ocultismo, teorias da conspiração, vodka, chocolate e muita música eletrônica. Se juntou ao time do SITECS por volta de 3 anos atrás, já jogou profissionalmente, mas seus projetos foram por água abaixo por causa dos estudos, hoje é técnico em Redes de Computadores e estuda Produção Musical.

3 Comentários

  1. Não tem previsão de quando isso irá acontecer?

    Replicar
  2. Olá Diego, acho que não tem previsão de isso acontecer, pois as pesquisas ainda estão em desenvolvimento, bem como o método.

    Abraços!

    Replicar
  3. Aqui mal tem Oi Velox, imagina um de fibra óptica com a velocidade em 2 mil vezes. kkkkkkkkkkkk. Já imagino isso chegando aqui kkk.

    Replicar

Deixa uma resposta

Your email address will not be published. Campos obrigatórios estão marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*