É necessário que você tenha lido este tutorial antes de ler os outros, e ainda tenha lido os antecessores, para assim compreender tudo sobre Mapping.

Jogando em seu mapa (testando-o)
Agora você deve testar seu mapa, para saber se não está muito “lagado” e “injogável”. Temos que lembrar que todas as texturas (.WAD) devem estar no diretório do mod que você escolheu junto dos outros arquivos “.WAD”. Os arquivos .bsp devem estar na pasta cstrike/maps.

Siga as etapas:
– Entre no Half-life (ou mods) com seu mapa rodando.
– Digite no console:
– r_drawflat 1 – Sintetiza todas as paredes de uma forma que você possa ve-la em uma forma sólida ao invés de gerar uma textura. Isso é bom para visualizar “Leaks” em seu mapa (caso você tenha). E o principal, que é a compreensão de como está sendo gerado o arquivo .bsp. OBS: Não funciona em OpenGL ou DirectX, você terá que mudar sua visualização para o modo Software, lá em configurações.
– gl_wireframe 1 – Mostra em modo “Wireframe” (quadros em fio), linhas que desenha os extremos de um poligono dando aparência de “autocad3D”
– gl_wireframe 2 – Segue o mesmo esquema do “gl_wireframe 2” mas este mostra blocos do mapa que você não vê mas que estão sendo desenhados. OBS: Funcionam só mente em Open GL.
– r_fullbright – Revela toda iluminação do mapa, ignorando sombras e efeitos de luz. Também é muito bom para ver “Bugs de texturas”, isso ocorre quando uma textura fica sobreposta a outra com medidas diferentes.
– god – Você fica com level máximo no HL e não perde nenhum dano, isso é bom para você textar mapas altos que precisem pular muito.
– net_graph 3 – Usado para visualizar o fps do seu mapa se está muito baixo ou se está de acordo com seu computador e desempenho. Você ainda pode usar o net_graph 1 e net_graph 2, mas aconselho usar o 3.

Para rodar seu mapa por um atalho você deve digitar na linha de comando:
– hl.exe -console -cstrike -particles 15000