Entrevista com Steel [KeydStars]

E mais uma vez na dianteira, o SiteCS disponibiliza mais uma entrevista com um pro player. Dessa vez a entrevista foi com Steel, finalizando assim a série de entrevistas pré-ESL. Mais uma vez, é imensurável a colaboração de Henrique “dohko” Tadeu e Maurício “G-5” Cardoso para esta entrevista ter acontecido. As configs do Steel, estão no fim do post.

“Steel na qualificatória que garantiu a vaga da Keyd para o Major”. (Fonte/Créditos: HLTV.org)

[SITECS] Antes de tudo gostaria de pedir para você apresentar-se, conte mais sobre quem é o Steel fora da internet.
[STEEL] Olá, meu nome é Lucas Benedito Lopes, tenho 21 anos e fora do competitivo trabalho como corretor de imóveis.
[SITECS] Steel, para aqueles que acompanharam apenas o CS 1.6 e agora acompanham o CS:GO, poderia nos dizer como foi o competitivo do CS:Source no Brasil?
[STEEL] O competitivo de CSS em geral foi pequeno, teve um breve momento em 2008 que foi a época da CGS onde o pessoal do mibr migrou para disputar tal campeonato dando uma alavancada no cenário. Mesmo assim, teve times muito bons, como o CNB, Yeah, vsONE e TargeTDown.
[SITECS] Você sempre jogou pela ProGaming.TargetDown? Conte-nos um pouco sobre seu passado como jogador.
[STEEL] Eu comecei no Source e meu primeiro time foi online e se chamava reLoad, eu era bem jovem e quando ia ocorrer os campeonatos presenciais, algum outro jogador
completava no meu lugar, pelo fato da idade e morar longe. Após isso veio o CNB, que abriu as portas para eu participar dos torneios em LAN, devido a sua estrutura,
pagando as passagens, alimentação e etc. Logo depois veio o TargeTDown, que me deu a chance de jogar campeonatos internacionais.

[SITECS] Sabemos que em 2012 você, junto ao zqk, RKZ, zakk e cogu foram disputar a DreamHack Winter na Suécia. Poderia nos contar sobre tal experiência?
[STEEL] Foi ótimo, tivemos a oportunidade de ficar treinando na Inferno Online por um longo período e era o início do CSGO, a nossa chance de mostrar bons resultados por ser algo novo para todos e alavancar o cenário brasileiro, apesar de não ter saído como planejávamos, foi imensa a experiência que eu adquiri durante o bootcamp.

https://www.youtube.com/watch?v=0YUsZ9W6iYs

[SITECS] Costumávamos ouvir que os brasileiros eram jogadores temidos no cenário competitivo de 1.6 e de CSS. Acha que é possível presenciarmos a mesma coisa no CS:GO?
[STEEL] Com a devida preparação sim, com mais qualifies como o da MLG e outros times no Brasil passarem a ter a mesma oportunidade que a Keyd está nos dando, que é:
bootcamps na Europa e campeonatos internacionais com mais frequência, não tenho dúvida que grandes times surgiriam, pois talento temos de sobra no Brasil, o que
falta é sabermos jogar, pois acredite em mim, nós não sabemos.

[SITECS] De todos os seus companheiros de equipe que você já teve, existe algum que marcou, de certa forma, você?
[STEEL] Com certeza o ZQK. Já estamos juntos desde 2011 e não teve uma única viagem em que fui sem ele.
[SITECS] Você acha que o projeto (na época) KaBuM.TD foi a medida certa a ser tomada? Poderia nos dizer como você reagiu quando soube que as equipes iriam juntar-se e como foi a separação da line anterior da TD, sabendo que você, zqk e rkz jogavam juntos há um bom tempo?
[STEEL] Pra ser sincero, eu não botava muita fé não. Eu me sentia muito a vontade com meus ex-companheiros do TD e não queria juntar com dois jogadores que eu não tinha afinidade, pois pensava que não fosse virar em nada essa junção, ia apenas desmontar os times, acabando com a rivalidade e as viagens não aconteceriam, mas ainda bem que deu tudo certo e gracas ao projeto estamos indo a um major.

[SITECS] Em Denver, houve um momento de decisão entre voltar para casa ou tentar arrecadar o dinheiro para jogar o qualificatório na Polônia, onde o Fer disse que não
teria vontade de continuar caso vocês não ficassem para tentar. Nesse momento, o que passou pela sua cabeça? Estava confiante de que, com a ajuda da comunidade,
esse sonho de jogar o qualificatório e conseguir a vaga no major era possível?
[STEEL] Nós cinco conversamos sobre isso e eu particularmente votei em voltar ao Brasil, nunca imaginei que chegaríamos a nossa meta, pois era alta e pouco tempo para atingi-la, o único que defendia com garras e dentes em ficar foi o fer, os outros três estavam indecisos. No final das contas, eu fui dormir, acordei cedo pra
tomar banho e pegar a viagem de volta para Aspen e vi que os malditos estavam dormindo pesado e nem se preocupando em se aprontar pra ir embora, acordo o zqk pra
ele se arrumar e ele me fala que iríamos ficar…………………………… Foi assim que eu fiquei, poker face por uns 5 min, mas no final, foi a melhor decisão de todas.

 

https://www.youtube.com/watch?v=UHJeGtzTPfg
[SITECS] Você sente-se confiante para com relação ao Major que está por vir? Sabendo que no início do caminho, vocês terão de enfrentar grandes equipes?
[STEEL] Eu preferia mais tempo de bootcamp, espero que a nossa preparação seja objetiva e profissional para termos um bom resultado em Katowice. Sobre nosso grupo, eu adorei.

BATE-BOLA:

Jogo: Counter-Strike

Arma: AK-47

Mapa: Mirage

Patente no CS:GO: Não tenho.

Time estrangeiro: Ninjas in Pyjamas

Time nacional: DeXterity

Player estrangeiro: GeT_RiGhT

Player nacional: prd

OFF-TOPIC:

Uma banda: The Beatles

Prato preferido: Lasanha

Filme: Débi e Loide

Livro: Nunca li.

Para finalizar:
[SITECS] Muito obrigado pela sua entrevista, agora deixamos esse espaço para você dizer o que tiver vontade 😀
[STEEL] Obrigado Keyd Team pela oportunidade.

CFGhttp://www.4shared.com/rar/z1fEBb1fce/CFG.html

By
Paulo Henrique, 19 anos, estudante a Bacharel de Sistemas de Informação pela FACET em Curitiba no Paraná. Staff do SiteCS desde 2010.

7 Comentários

  1. Pelo o que eu via na Stream, e ja o conhecia no CSS, ele é um cara muito pessimista, a sorte dele é que ele tem o ZQK sempre junto a ele, pois ele tem um pensamento muito pequeno e não gosta de arriscar!

    Replicar
    • Obrigado pela sua opinião Eduardo.

      Replicar
  2. Concordo com o Eduardo, só pela entrevista da pra ver o quão pessimista ele é, desacreditando de tudo e com medo de arriscar. Isso pode ser muito ruim…

    Replicar
  3. Livro: nunca li, mds steel, tá q nem o boltz HUAHUEAH

    Replicar
  4. Ele é pessimista, não vejo problema nisso. Pelo contrário, é até melhor pensar que tudo vai dar errado, assim você fica 100% preparado para o que vier. ^_^

    Replicar
  5. Ser pessimista nem sempre é ruim, significa que você é mais cauteloso e na maior parte das vezes pensa melhor antes de agir, não vai pelo impulso , enfim, é sempre bom ter alguém regular e com a cabeça no lugar

    #gokeyd

    Replicar
  6. o lucas steel lopes é um cara gente boa joga muito tem umildade eu admiro muito isso nele

    Replicar

Deixa uma resposta

Your email address will not be published. Campos obrigatórios estão marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*